Dublagem faz audiência da Fox cair

 

A decisão do canal pago da Fox em exibir sua programação 100% dublada parece que não deu tão certo. Na época, foi dito que a maior parte dos assinantes tinha por preferencia os programas em português, porém não é bem isso que demonstram números do Ibope, conforme matéria divulgada hoje na Folha de São Paulo.

Segundo relatório divulgado pelo Ibope nesta semana, de junho para julho a Fox caiu da oitava para a décima posição no ranking dos canais com maior alcance na TV paga. Em junho, o alcance diário da Fox era de 424 mil telespectadores com mais de 18 anos. Em julho, foi de 380 mil, uma queda de 10%.
Alcance é o número de telespectadores que sintonizam determinado canal durante pelo menos um minuto. É diferente de audiência, que considera a média de telespectadores que sintonizam um programa ou um canal em um espaço de tempo maior.

A decisão da Fox de trocar as legendas por dublagens irritou milhares de telespectadores. O canal, que não fez nenhuma comunicação prévia da mudança, também não comentou os números do Ibope.

Continua...

Corey Haim fora de Garotos Perdidos 2!

 

O ator, que deu declarações entusiasmadas a respeito do filme, caiu fora da produção. Não foram dados detalhes específicos a respeito, porém um boato do começo da semana dizia que Haim estava com alguns problemas na imigração, dificultando as filmagens em Vancouver, no Canadá.

Enquanto isso, o outro Corey, o Feldman, já está no país se preparando para rodar suas cenas.

Continua...

Boato revela possível trama de Star Trek

 

E, vamos deixar bem claro. É um boato com todas as letras maiusculas! Não há confirmação da Paramount a respeito, mas o site AICN (que dificilmente acerta nessas coisas) recebeu informações de uma fonte revelando como o diretor J.J. Abrams pretende fazer um filme com dois Spock (Leonard Nimoy, o original e Zachary Quinto, sua versão jovem). Mas atenção, se você não quer saber o que pode ser a trama centrar do filme, não leia o próximo parágrafo.

A raça alienígena dos romulanos encontrou um meio de viajar no tempo e planeja, com isso, assassinar o Capitão James T. Kirk. O Spock de Leonard Nimoy, então, ruma ao passado para impedir que o pior aconteça - e daí o filme nos apresenta não apenas o Spock jovem (Zachary Quinto) como toda a tripulação da Enterprise em seus primeiros anos.

Pra quem não está familiarizado com a série, os romulanos são uma raça de uma linhagem diferente, porém de mesma origem dos vulcanos. Mas, enquanto a raça de Spock é dirigida à lógica e aliada a Federação de Planetas, os romulanos são movidos po sentimentos e não são aliados de Kirk, Picard e cia.

A idéia parece interessante, mas nada original. Todas as séries de Star Trek já tiveram episódios assim, inclusive envolvendo personagens clássicos. Não dá pra dizer isso com certeza, mas com um plot assim vai ser dificil "salvar" a franquia. Espero estar errado, já que a boa ficção científica está cada vez mais escassa.

Continua...

Cenas Memoráveis - Jornada nas Estrelas II - A Ira de Khan

Nem sempre uma cena se torna memorável por ser bem feita, ou por mexer com o imaginário do espectador. Aliás, nem sempre ela é memorável por ser boa. No caso de Jornada nas Estrelas II, por exemplo, embora seja um dos melhores filmes da série no cinema, a cena que ninguém esquece ressalta William Shatner como um canastrão, daqueles que são canastrões com muito orgulho!

Alvo de inúmeras paródias posteriores, a cena em questão mostra o Cap. Kirk (Shatner) gritando pelo nome do vilão do filme, Khan. Ou melhor, KHAAAAAAAAANNNN!!!! Reparem a raiva de Kirk, ou pelo menos o que Shatner quis interpretar como raiva!

O vídeo abaixo está meio zoado. O cara colocou várias vezes a cena de formas diferentes. Mas dá pra entender, depois de assistir, porque esse grito de Kirk é tão comentado!

Continua...

David Goyer comenta filme de Magneto

 

Roteirista dos três filmes do Blade e da nova franquia do Batman no cinema, Goyer agora está a cargo de dois projetos: o filme de Magneto e, o mais interessante, uma adaptação do Arqueiro Verde em que o personagem vai preso e tem de enfrentar seus inimigos atrás das grades.

Sobre Magneto, o roteirista e diretor disse a Wizard que: "Estamos estudando locações e orçamento. É possível que rodemos na Europa e na Argentina. Temos metade da equipe montada e a grande questão agora é saber se conseguimos colocar o filme de pé com o orçamento que temos". Completa dando detalhes interessantes sobre o roteiro. A trama se centrará na aproximação entre Magneto e o Professor X. O longa começará em Auschwitz, em 1939, onde o judeu Eric Lehnsherr está preso com seus pais e onde o soldado Charles Xavier chega lutando pela liberdade no campo de concentração. Tempos depois, à medida que Lehnsherr usa seus poderes para se vingar dos nazistas, a amizade dos dois se abala. O filme ainda mostraria Eric e Charles recrutando mutantes, que dariam origem aos X-Men.

Sobre o filme do Arqueiro, Goyer foi menos animador. Segundo ele, a produção caminha a passos de tartaruga, que o roteiro de Justin Marks sequer foi aprovado. "Parte da diversão é que a cadeia estará cheia de vilões de terceira categoria da DC, relativamente obscuros. Geada, vilão da Sociedade da Justiça, está no filme. Quero dizer, as pessoas vão reconhecê-los. O que nós fizemos foi entregar uma lista de pessoas que queríamos no filme e o estúdio foi um a um dizendo se podíamos usar ou não."

Ambos projetos soam muito legais, mas resta saber quando os estúdios irão dar o sinal verde para que se comece a produção.

Continua...

Novidades no elenco de Garotos Perdidos 2

 

Depois de anunciar o retorno de dois de seus astros originais, a produção de Lost Boys 2 - The Tribe, divulga agora mais alguns nomes. Dessa vez são alguns vampiros que ganham seus intérpretes.

Os atores anunciados são: Kyle Cassie, Shaun Sipos e Merwin Mondesir. E você pergunta: "Quem??". E eu digo: "Não faço idéia!". :P São atores desconhecidos mesmo.

Porém, uma novidade interessante é que Jason Patric, o protagonista do primeiro filme, pode aparecer fazendo uma ponta. Seria legal!

A continuação do clássico oitentista sai direto em DVD ano que vem.

Continua...

Filmagem de The Dark Knight implode prédio em Chicago

 

O site da Fox News de Chicago publicou uma cobertura completa, com fotos e vídeos, mostrando como foi a filmagem de uma das sequências mais interessantes do filme.

Demais né? Confiram tudo aqui.

É por essas e outras que boatos envolvendo maquiagem digital no novo filme do Batman não colam. É a busca por realismo do diretor Chris Nolan indo até o limite. Esse filme vai ser muito bom!!! 18 de julho de 2008, chega logo pô!!!!

Continua...

Crítica: Caminhos do Coração (sim, a novela da Record)

Como bom nerd, fiquei, de certa forma, empolgado com a iniciativa da Rede Record em lançar uma novela com o tema "mutantes", seguindo o caminho de Heroes, X-Men, Mutant X, entre outros. Mas, é claro, por ser uma produção nacional, a gente sempre fica com um pé atrás em relação a duas coisas importantes nesse tipo de obra: a história e os efeitos especiais.

Quanto ao primeiro quesito, Caminhos do Coração é um plágio descarado de Heroes, com um toque do seriado fracassado Mutant X, além de uma pitadinha de Gen13 (aquele grupo de heróis criados pelo Jim Lee nos anos 90). De Heroes, a novela chupou a idéia do assassino serial que mata mutantes, o geneticista que escreve um livro sobre mutação e é vítima do assassino serial e, talvez o mais interessante, a humanização dos personagens com aquela velha questão: "o que eu vou fazer com esses poderes?". De Mutant X e Gen13, a cópia está no fato dos mutantes serem, na verdade, alterados genéticamente numa clínica esepcializada em mutação.

Isso não é de todo ruim. Não é original, mas pelo menos buscaram uma fonte interessante. Se vai dar certo ou não, só os próximos capítulos irão revelar. O texto tem potencial, mas ainda está um pouco artificial. Talvez porque não estamos acostumados com novela de ritmo diferente, mais parecido com o ritmo de um seriado norte-americano, as falas ficam parecendo dublagem de filme.

Agora, a segunda questão: os efeitos especiais. A Record havia prometido uma revolução na TV, com a tecnologia empregada para os efeitos da novela. Bem, a cena da explosão do carro, no começo do capítulo, foi sensacional. Fotografia de seriado mesmo. Porém, sequências como o personagem velocista apostando corrida com uma moto... pra quem não viu, só digo uma coisa: parem de reclamar do efeito do Clark correndo em Smallville! Ainda há muito o que se melhorar. Não adianta ter a tecnologia, se não tem a técnica.

Se a novela vai ser boa ou não, só o tempo dirá. Afinal, foram apenas 50 minutos do primeiro capítulo. Tem muito chão pela frente.

Agora, uma curiosidade provando a nerdice do autor da novela, Tiago Santiago. O nome do cientista americano que publica o livro sobre mutações é Dr. Christopher Walker, alter-ego do personagem dos quadrinhos, Fantasma. Espero encontrar mais referências nerds nessa novela. Mas, se aparecer um Pedro Prado como personagem eu vou dar muita risada! :P

Nota: Pedro Prado era o nome que Peter Parker, o Homem-Aranha, recebeu no Brasil quando suas histórias começaram a ser publicadas por aqui. Além de ser um excelente trava-línguas!

Continua...

Filme do Justiceiro muda de nome (de novo)

 

Depois de anunciar que o título do novo filme do vigilante se chamaria The Punisher: Welcome Back, Frank, a Marvel decidiu mudar para algo mais simples e objetivo. A continuação do filme de 2004 agora se chama The Punisher: War Zone.

Ambos os nomes são derivados de séries do anti-herói. Welcome Back, Frank foi a saga que introduziu Garth Ennis como roteirista do personagem. Já o título escolhido, War Zone era uma série derivada que contava com vários nomes escrevendo histórias do Justiceiro.

The Punisher: War Zone não tem data para estréia. E até lá, quem sabe, mudam o nome do filme de novo!

Continua...

Confira sinopse do ano 2 de Heroes

 

A NBC liberou uma sinopse para divulgar a segunda temporada do seriado. Confira: "Depois de um violento embate em Nova York, o destino de Sylar, o manipulador assassino em série que coleciona violentamente talentos extraordinários de pessoas especiais, é desconhecido. Enquanto isso, na República Dominicana, uma jovem mulher chamada Maya Herrera e seu irmão gêmeo, amaldiçoadas pela ameaçadora habilidade dela, tentam fazer a perigosa travessia aos EUA em busca de ajuda. E Monica Dawson, outra jovem com habilidades recém-descobertas, entregaria tudo para ajudar as pessoas ao seu redor. O destino deles é nada menos do que salvar o mundo.".

Heroes: Generations começa em 24 de setembro nos EUA.

Continua...

Novo pôster de Sweeney Todd

 

A divulgação do novo filme de Tim Burton anda mais lerda que passo de tartaruga, mas, a cada nova peça divulgada, mais interessante o filme se mostra.

O novo pôster tem cara de filme de terror dos anos 70 (ele grita "O Exorcista"). Confira abaixo.

Em outra notícia relacionada, a Warner pediu para o diretor pegar mais leve no filme. Burton estaria seguindo um padrão violento demais, e o estúdio ja pediu para que cortasse alguma cenas. Quem divulgou isso foi um tablóide inglês, então, encare a notícia com dúvidas.

O filme, um terror-musical com Johnny Depp, estréia em 21 de dezembro.

Continua...

Nós sabemos que vocês existem...

 

...usuários que prestigiam nosso blog. Porém, queremos que vocês se manifestem! Os comentários estão agora liberados para todos os internautas, e não apenas para quem tem conta no google. Eu quero acreditar que é por isso que, mesmo o blog tendo inúmeros acessos diários, ninguém diz sequer um "olá!".

Contamos com o prestígio de vocês e queremos saber o que vocês acham de nossas postagens, sejam pelas resenhas, noticias, vídeos e etc.

Vamos lá, minha gente, comentem!!!!

Continua...

Quem é Lindsay Lohan?


Quem é Lindsay Lohan???


Nos últimos meses, eu tenho visto em sites e revistas de noticias inúteis (ou nem tanto) o nome desta tal celebridade, que seria uma modelo e cantora internacional. O problema é que sempre que vejo o nome dela em alguma matéria ou notícia só é falado algo sobre algum bafão novo que ela deu em festas ou como ela se veste mal. Ou seja, ninguém parece gostar da moça. Eu não sei quem ela é, nunca vi nenhum filme ou ouvi alguma música dela, e esses textos que falam dela NUNCA citam o nome de alguma de suas "obras". O que dificulta ainda mais para que eu assimile alguma imagem desta pessoa em minha mente é o fato de que eu não consigo gravar o rosto dela. Já vi várias vezes sua foto, mas trata-se de um rosto tão comum do tipo "loira popstar patricinha" que já se tornou difícil diferenciar entre os milhões de outros rostos (e corpos) iguais com os quais temos sido bombardeados desde que virou moda alisar o cabelo e usar muita maquiagem e tratamentos de beleza (já repararam como o conceito de mulher idealmente bonita mudou desde os anos 80 pra cá? comecem reparando nos cabelos...).

O problema é saber... Quem é Lindsay Lohan? Quem é Kelly Clarkson? Quem é Lilly Allen? Enfim, quem são todas essas celebridades que não fazem nada de célebre e mesmo assim ouvimos falar delas em todos os meios de comunicação? Ah! Chega dessa fabricação de pessoas, todas iguais e com a mesma ausência de talento. Quem se importa se fulano ou fulana está na clínica de reabilitação ou "aprontou muita confusão" (como diria o narrador da Sessão da Tarde) na última noitada? Foi-se o tempo em que os ídolos (não os aspirantes fracassados a esse posto do programa de TV) que adotavam um estilo de vida menos exemplar pelo menos compunham obras que estão na memória coletiva até hoje.

Concluindo: O mainstream tá foda...
Continua...

Spoilers revelam trama de Superman: The Man of Steel

 

Como o filme do azulão continua de pé, mesmo com a produção do filme da Liga da Justiça, agora começam a aparecer os primeiros boatos a respeito de seu roteiro.

O site Filmick supostamente teve acesso a spoilers do filme, e não são qualquer coisa, não. As revelações são de fatos importantes do filme. Se você não quiser ler, não leia :P !

-Um kryptoniano seguiu Superman de sua jornada até os confins de Krypton até sua volta à Terra no primeiro filme;

-Um novo vilão alienígena se torna aliado de Lex Luthor para derrotar Superman;

-Tudo indica que o kryptoniano do primeiro tópico e o vilão do segundo tópico são a mesma pessoa... ou melhor, a inteligência artificial conhecida como Brainiac;

-Brainiac trairia Lex Luthor e assumiria a Lex Corp (meio sem sentido isso, tendo em vista a maneira que Luthor termina em Superman Returns)

-Jason, filho do azulão será importante na trama a ponto de morrer!

Eita! Isso sim é filme do Superman. Se for isso tudo mesmo, teremos um filmaço de herói. É a chance da DC se redimir com seus personagens, já que a Marvel começou desbancando tudo e agora tá baixando o nível de suas produções.

Continua...

Steve Vai ao Brasil

 

É, foi mal, mas o trocadilho foi inevitável. O guitarrista virá ao Brasil em novembro para dois shows. Em São Paulo, nos dias 6 e 7, Vai traz o show de sua turnê Sound Theories, que promove os álbuns Sound Theories vol. I e II e o DVD Visual Sound and Theories.

Visual Sound and Theories será lançado no dia 18 de setembro e traz trechos dos dois volumes de Sound Theories. Nos CDs, o registro dos melhores momentos de cinco shows europeus de Vai com a colaboração da Metropole Orchestra, da Holanda, realizados entre 2004 e 2005. Nos extras do DVD uma apresentação de "Bledsoe Blvd." tocada apenas pela orquestra, cenas de bastidores, uma entrevista com o guitarrista e comentários em áudio. Confira as faixas do DVD:

"Kill the Guy with the Ball"
"The God Eaters"
"The Murder Prologue"
"The Murder"
"Answers"
"Lotus Feet"
"I'm Becoming"
"Salamanders in the Sun"
"The Attitude Song"
"Gentle Ways"
"Liberty"
"For the Love of God"
"Shadows and Sparks"
"Frangelica Pt. I & II"

Conheço alguém que vai começar a juntar uns trocados pra ir de Florianópolis pra São Paulo ver esse show. :P

Continua...

Site conta a história do samurai do seriado Heroes

 

Como a moda agora é estender a experiência dos seriados de TV para a internet, a NBC lançou um site para mostrar um mockumentary (documentario falso) sobre Takezo Kensei, o samurai, herói de Hiro Nakamura, de Heroes.

Narrados por John Rhys-Davies (O Gimli d'O Senhor dos Anéis, que por sinal não é anão :P), os episódios de três a quatro minutos acompanham as aventuras de Kensei no Japão feudal, desde batalhas com mulheres-serpentes e 90 canibais a escaladas de paredões congelados.

Os episódios serão apresentados no site YamagatoFellowship.org. Por enquanto há apenas a introdução apresentada por Kaito Nakamura (George Takei), o pai de Hiro.

A segunda temporada de Heroes estréia la fora em 24 de setembro. Kensei será interpretado por David Anders. É, ele não é japonês. Mas isso terá uma explicação no seriado. É esperar pra ver.

Continua...

A dificuldade de ser cinéfilo

 

Como se não bastasse aturar as palhaçadas em distribuição de filme no Brasil, nós, amantes da sétima arte, somos obrigados a conviver com mentalidade "interiorana" de cidade do interior. Moro em São José do Rio Preto, SP. Não é uma cidade pequena, sua população é de consideráveis 430 mil habitantes. Quando por pequena, quis dizer que não é daquelas cidades onde a falta de algo possa ser justificada pelo pouco interesse de poucos habitantes. Existem por aqui, 5 salas de cinema no multiplex de um dos shoppings, e mais 2 no centro da cidade. Estão prometidas para o final desse ano, mais 7 salas. É mais do que praticamente todas as cidades da região poderiam sonhar em ter. E, mesmo assim, existem inúmeros filmes que assistimos apenas quando do lançamento em DVD.

Um exemplo? O Labirinto do Fauno. Mais um? O Grande Truque. E olha que nenhum dos dois pode ser encaixado na categoria de filmes menores. Sempre que vejo cartazes nos cinemas daqui, já vou logo fazer uma "aposta" mental, tentando adivinhar qual produção vai chegar por aqui, e qual vai ser esquecida.

O filme, não chegando aos cinemas, é fadado ao DVD. Aí, encontramos outro problema. Em Rio Preto existem inúmeros estabelecimentos que ousam se proclamar como locadoras de DVD. Sério, tem locadora por aqui que nem blockbuster eu encontro. Aí, pra justificar a escassez, fazem uma promoção de filme a 2 reais toda quarta-feira. E o pior. Quando encontro algum filme interessante, sou obrigado a carregar um DVD pirata pra casa. É isso mesmo. Locadora de DVD pirata. É mole?

Aí, as poucas locadoras decentes abusam no preço, porque sabem que quem é idiota como eu e não vive sem cinema se dispõe em pagar quase 7 reais (esse preço pode funcionar numa cidade com custo de vida elevado, mas não é o caso aqui) no último lançamento.

Ali em cima, eu disse que é dificil a mentalidade "interiorana" nas cidades do interior. Não quis ser redundante. Só quis dizer que somos obrigados a conviver com os donos de locadoras e cinemas que acham dos rio-pretenses, caipiras. Estava na hora de isso mudar...

Continua...

Novidades sobre o filme da Liga incluem Tom Welling

 

Isso mesmo. Segundo o site IESB, a Warner ofereceu ao Clark Kent do seriado Smallville, o papel de Superman na adaptação do supergrupo. O estúdio nega, mas o site confirmou a informação com três fontes.

Como a Warner pretende começar a rodar entre fevereiro e março, os produtores precisariam adiantar as filmagens do seriado, para não entrar em conflito com as do filme.

Outra novidade é a respeito do rumor sobre o filme ser feito usando as técnicas de captura de movimento utilizada em Beowulf. Ainda segundo o IESB, isso não será no filme todo. Apenas nas cenas submarinas e na criação dos OMACs (humanos que são mudados genéticamente para caçar superseres).

Por último, os informantes garantem que as franquias de Superman e Batman no cinema continuam do jeito que estão, sem alterações.

E não é que seria mesmo interessante, Welling de Superman?  

Continua...

Sylar tem contrato para mais de um Star Trek

 

O ator Zachary Quinto concedeu ao SuperHeroHype, uma longa entrevista em que conta um pouco do futuro de seus dois personagens: Sylar em Heroes e Spock no vindouro filme de Star Trek.

Segundo o ator, seu contrato se estende a mais um filme. "É um acerto para múltiplos filmes, sim. Se haverá continuações, é o que veremos. Há mais do que um filme ligado com este que estamos fazendo". O que indica o plano da Paramount de realmente reiniciar a franquia.

Quinto também comenta sua preparação para Spock. Disse que não voltou a assistir nada que Leonard Nimoy tenha feito. "Não é bem esse o jeito como vou encarar isso [imitando Nimoy]. Não tenho me afundado no que já foi criado antes. Acho que a chave para o sucesso neste caso é reestabelecer uma perspectiva com gratidão e respeito pelo que veio antes. E isso tem a ver com o senso de aventura e liberdade de criação que estamos tendo com o filme", disse, adicionando que era fã da série clássica, mas não fanático.

Star Trek, dirigido por J.J. Abrams (Lost, Missão Impossível 3) chega aos cinemas em 25 de dezembro de 2008.

Continua...

Definida data de estréia de The Spirit

 

A adaptação do personagem de Will Eisner chega aos cinemas em 19 de janeiro de 2009. Dirigido por Frank Miller, The Spirit já tem atores contratados. Para o protagonista, foi escolhido Gabriel Macht. Além dele, Scarlett Johansson, Eva Mendes e Samuel L. Jackson (o onipresente! O cara tá em todas!) também estão confirmados.

As filmagens começam em 7 de outubro e seguirão até o final do ano.

Só por ser dirigido e roteirizado por Frank Miller, esse filme já promete. É a adaptação de um dos personagens mais importantes e influentes dos quadrinhos. É esperar pra ver.

Continua...

Crítica: Ultimato Bourne

Em um ano com o encerramento insatisfatório de várias trilogias (Piratas do Caribe, Homem-Aranha...), surge uma grata surpresa. Ultimato Bourne, terceiro e (sabe Deus até quando) último filme da franquia iniciada em 2002, consegue o feito de ser superior a seus dois predecessores. E isso não é pouca coisa.

Quando chegou aos cinemas, Identidade Bourne deu a Matt Damon status de herói de ação, além de ter revolucionado um gênero meio em baixa, o de filmes de espionagem. O diretor Doug Liman trouxe, em Identidade..., uma maneira dinâmica de tratar histórias de conspiração internacional. Sua continuação veio em 2004, sob a batuta de Paul Greengrass, um diretor que elevou a fórmula do primeiro filme ao cubo. Muito mais estiloso que Liman, Greengrass é também o responsável por Ultimato..., que fecha a saga com chave de ouro.

O filme começa onde parou o segundo, e a maneira que as duas produções são interligadas é extremamente inteligente. Bourne ainda busca por respostas sobre seu passado e é atormentado por, cada vez mais constantes, perturbadores flashes de seu treinamento. A jornada pela verdade passa por inúmeras cidades na Europa, além de Tânger, no Marrocos, até finalmente o personagem "voltar pra casa", os Estados Unidos. E, assim como nos anteriores, a terra do Tio Sam está longe de ser a salvadora do dia.

É o que diferencia Bourne de outro agente secreto. James Bond. Enquanto 007 é a representação máxima dos costumes ocidentais, Bourne é vítima da paranóia americana de policiar o mundo. Não que a franquia Bond não tenha seus méritos. Tem, e muitos, um deles, ser entretenimento de alta qualidade. Porém, Bourne é moderno, encaixado no mundo atual. Tanto que o reset de 007, Cassino Royale, é fruto do sucesso do agente interpretado por Matt Damon.

O ator, por sinal, é um dos fatores responsáveis pelo desempenho favorável da franquia. Damon interpreta de forma impecável, o desmemoriado agente. Parece ter nascido para o papel. Além dele, ainda estão presentes os competentes David Strathaim, Joan Allen e Albert Finney. Mas, com certeza, o que chama atenção em Ultimato... é a direção segura de Paul Greengrass. Sua opção pela câmera de mão, inquieta a todo momento, traz ao filme um ritmo singular. O diretor filma como ninguém uma perseguição de carros. Sério, não dá pra comparar as cenas do estilo com nenhum outro filme recente. A fotografia também é um deleite, graças a Oliver Wood, responsável pelos três filmes.

E as sequências de ação estão mais presentes, contribuindo ainda mais para o dinamismo do filme.

Apesar da trilogia Bourne no cinema não ter nada em comum com suas contrapartes literárias, os Best-Sellers de Robert Ludlum, ela pode ser considerada uma das melhores séries de filmes dos últimos anos. Apenas Senhor dos Anéis e a série Onze Homens (que agora são treze) e Um Segredo conseguiram a proeza de ter continuações no mesmo padrão dos filmes originais. Bourne entra agora para um seleto grupo de filmes em que os fãs esperam pela oportunidade de uma continuação. Mesmo com o final enxuto, Hollywood sempre dá um jeito de continuar uma franquia. Só podemos esperar que, se houverem mais, os próximos sejam tão bons quanto os originais.

Continua...

Comandos em Ação: filme será dirigido por Stephen Sommers

 

O diretor, famoso por repaginar os monstros da Universal em A Múmia e Van Helsing, agora será o responsável pela adaptação da famosa linha de brinquedos e desenhos animados. G.I.Joe, ou Comandos em Ação para os íntimos foi confirmado pela Paramount e pela Hasbro (a mesma de Transformers).

Sommers também contratou o roteirista Stuart Beattie (Piratas do Caribe) para escrever o script.

O filme ainda não tem data de estréia confirmada.

Continua...

Crítica: Os Simpsons

Depois de quase 20 anos na TV, Os Simpsons finalmente se tornou um filme para cinema. Uma legião de fãs aguardava pela chance de ver a família amarela pela primeira vez em tela grande. A espectativa sempre foi enorme. Porém, uma coisa que qualquer cinéfilo sabe é que muita espectativa pode significar decepção. Graças a Matt Groenig e aos outros inúmeros roteiristas da versão cinematográfica d’Os Simpsons, isso não aconteceu.

Os Simpsons – O Filme é tudo que qualquer fã espera de um bom episódio da série. E de forma alguma, essa premissa é negativa. Como já dizia o sábio: “Em time que está ganhando, não se mexe”. Então, pra que mudar uma fórmula que funciona tão bem na TV há tanto tempo? É nisso que o filme acerta. Justamente em não tentar se distanciar do original. O pensamento “agora que estamos no cinema vamos exagerar” existe, de certa forma. As piadas são muito mais ácidas do que a TV permite. E ousadia é o que não falta. Tem até nú frontal infantil. Mas tudo muito bem dosado, sem parecer forçado. Não há, em momento algum no filme, a impressão de que tentaram apelar sem necessidade. Tudo, por mais exagerado que pareça, se encaixa tão bem que muita gente nem percebe o quanto é pesado mostrar o Bart bêbado de whisky. Ou ainda, Homer e Marge sendo preparados para transar por um bando de animais desenhados ao estilo Disney.

A história se desenvolve da maneira habitual do seriado, ou seja, começa de um jeito, e depois de várias reviravoltas, chega a um final completamente diferente do esperado. Com a vantagem de ser um final com uma mensagem. Politicamente incorreta, lógico. E, durante o desenrolar do roteiro, inúmeras sacanagens com o mundo “real”. Destaque para a referência ao documentário de Al Gore, Uma Verdade Incoveniente. E para a ligeira menção ao Bono. Impagável.

O filme vale também por participações especiais que vão desde Green Day (que morrem numa sátira ao Titanic sensacional) até Tom Hanks. Sim, ele mesmo. Está lá tirando sarro com a própria cara.

A longa espera pelo filme, afinal, valeu a pena. Claro, há muito mais que se ousar e contar, mas como a Maggie deixa bem claro no final... bem, assistam e descubram (mas tem que assistir até o último crédito).

Continua...

Cenas memoráveis: Um Dia a Casa Cai (sim, de novo)

Sem querer me repetir, mas ja me repetindo... quando fui postar o vídeo da semana passada eu fiquei na dúvida entre duas cenas do filme Um Dia a Casa Cai. Fiz uma escolha, mas não dava pra deixar a outra passar em branco.

Nesta sequência, tão bem montada quanto a da semana passada, o personagem de Tom Hanks passa um sufoco na cozinha. E tudo começa com um simples acender de luz...

A cena termina no banheiro, com Hanks admirando o estrago, dando uma risada que só vendo pra crer!

Detalhe para as expressões de espanto do ator. Confira:

Continua...

Liga da Justiça: filme pode ser em CGI

 

Depois de Christian Bale e Brandon Routh terem sido descartados para seus papeis de Batman e  Superman, ficou a pergunta: o que a Warner tem na cabeça?

Pois bem, parece que agora as coisas se encaixaram. Segundo o site IESB, a adaptação da Liga seria em captura de movimentos, assim como os filmes Expresso Polar e Beowulf.

A Warner procura agora a empresa de efeitos especiais que irá providenciar as imagens em CGI. O boato segue, afirmando que até a WETA estaria cogitada. Pra quem não sabe, WETA é a empresa responsavel pelos efeitos de Senhor dos Anéis, e a principal riva da Industrial Light & Magic, de George Lucas.

Continua...

Michael Bay se retrata e considera fazer Transformers 2

 

Sabia que era bom demais pra ser verdade. O diretor mais brega de Hollywood se retratou de suas declarações contra a Paramount sobre a decisão do estúdio de lançar seus filmes somente em HD-DVD.

Em seu site, Bay diz que ficou sabendo que a decisão foi por conta do preço do formato, muito mais barato que de seu concorrente, o Blu-Ray. Previsões futuras dão conta que players de HD-DVD terão um preço em torno de 200 dólares, que de acordo com Bay é o "número mágico".

O diretor também disse que assistiu 300 em HD-DVD e adorou. E terminou: "Então acho que posso voltar para Transformers 2".

Sei... provavelmente, a Paramount já ofereceu pra ele um "número mágico" para seu retorno ao filme. Dependendo do valor, ele vai defender até VHS!

Continua...

Ray Stevenson comenta novo Justiceiro

 

Em entrevista ao SuperHeroHype, o ator contratado para viver o anti-herói em sua mais nova aventura comentou a sua preparação para interpretar o personagem.

Ele diz que ainda está se habituando ao projeto, mas já tem idéias para o Justiceiro. "Tudo o que posso dizer é que não quero ninguém saindo do cinema e desejando 'ser' Frank Castle. Eu ficaria mortificado se, por qualquer razão, algum garoto de colegial resolvesse resolver os seus problemas armando-se ou liquidando os caras maus. É minha completa intenção mostrar Frank de forma tão sombria e violenta que você se sentiria feliz de existir alguém vivendo naquelas sombras, de modo que permitisse a todos nós vivermos na luz (e vocês aguardem para ver o que ele reserva aos seus alvos...)", comenta Stevenson.

Ele não quer ninguém saindo do cinema querendo ser o Justiceiro? Perai, como assim? Não avisaram pra ele que o filme é feito pra TV?

The Punisher: Welcome Back Frank será dirigido por Lexi Alexander. O roteiro é de Nick Santora, Kurt Sutter, Matt Holloway e Art Marcum. As filmagens começariam em outubro, mas foram adiantadas para o final de setembro, em Montreal, no Canadá.

Continua...

Christian Bale comenta Liga da Justiça

 

A grande pergunta a respeito da adaptação da Liga para os cinemas é se Christian Bale e Brandon Routh (Batman e Superman, respectivamente) reprisarão seus papéis.

Bom, se depender de Christian Bale, não. Em entrevista ao SuperHeroHype o ator disse para nem esperarem isso dele. Seu compromisso com Batman é na franquia de Chris Nolan.

Isso bate de frente com a declaração em que ele afirma não ter vontade de abandonar o personagem e aceitaria a proposta se fosse convidado. Será que ele recebeu algum puxão de orelhas de Nolan?

Continua...

Novo comercial de Heroes

 

A NBC lançou um novo comercial para a segunda temporada de Heroes, que estréia nos EUA em 24 de setembro.

Confira abaixo a prévia, bem legal, por sinal, apesar da narração do Mohinder (puuuutz!).

Continua...

Michael Bay gosta de Blu-Ray

Não era pra ser esse o título, mas eu gostei da rima

A Paramount/Dreamworks anunciou ontem que decidiu de que lado vai ficar na batalha Blu-Ray x HD-DVD. O estúdio revelou em uma conferência que pretende lançar seus filmes apenas em HD-DVD (além do formato tradicional de DVD), ao contrário do que faz a Warner, por exemplo, que lança nos dois formatos.

Porém, a decisão não agradou o diretor de Transformers. Michael Bay disse em entrevista que "as pessoas tem que assistir meus filmes no melhor formato possível. A Paramount, negar isso aos consumidores que possuem Blu-ray é uma droga. Eles estavam muito bem lançando nos dois formatos. Não vou fazer Transformers 2, desse jeito!".

Radical não? Para o bem do cinema, espero que a Paramount não volte atrás. Aliás... já que Bay é partidário de Blu-Ray, espero que todos os estúdios sejam exclusivos em HD-DVD! Vamos aderir à campanha em prol do desemprego de Michael Bay!

Continua...

Novas fotos de John Rambo

 

O quarto filme do soldado interpretado por Stallone acaba de ter mais três fotos divulgadas. Depois daquele trailer sangrento, as fotos contribuem para mostrar o quanto esse filme será sombrio, sujo e violento (não necessariamente nessa ordem, na verdade, as três coisas ao mesmo tempo).

       

Rambo: -Parecia tão fácil colocar o ombro no lugar em Máquina Mortífera!

Rambo: -Mais um pra minha coleção de pomo-de-adão!

Rambo: -Vamos ver... se eu subir nessa porca, eu chego até o teto...

Porca: -óooincwarrrkkk, warrrrrk!!!! (com esse seu peso? Cai fora!!!!)

John Rambo estréia em 2008.

Continua...

Confira sinopse de O Incrível Hulk

 

O site ComingSoon publicou a sinopse oficial do filme, que não continua, mas também não descarta os eventos de Hulk, o filme de Ang Lee que apenas 5 pessoas gostaram (eu, o Mauro, meu professor da faculdade, Arnaldo e mais duas pessoas desconhecidas que provavelmente um dia se revelarão).

O Incrível Hulk estrela um novo e explosivo épico, repleto de ação de um dos mais populares super-heróis de todos os tempos. Neste novo começo, o cientista Bruce Banner (Edward Norton) está em uma caça desesperada pela cura para a radiação gama que envenenou suas células e liberou a força furiosa dentro dele: o Hulk.

Vivendo nas sombras, longe da vida que conheceu e da mulher que ama, Betty Ross (Liv Tyler), Banner luta para evitar a perseguição de seu arquiinimigo, General Thunderbolt Ross (William Hurt), e a máquina militar que procura capturá-lo e brutalmente explorar seu poder.

Enquanto os três se enlaçam com os segredos da criação de Hulk, são confrontados com um monstruoso novo adversário conhecido como o Abominável (Tim Roth), que tem uma força destruidora que excede a do próprio Hulk. E dia 13 de junho de 2008, um cientista deve fazer uma agonizante decisão final: aceitar uma vida pacífica como Bruce Banner ou encontrar o heroísmo na criatura dentro dele, o Incrível Hulk.

Taí, não é que ficou interessante? Só não boto fé nesse Louis Leterrier, o diretor do filme. No mais... é esperar pra ver.

Continua...

Ryan Reynolds pode ser o Flash em filme da Liga

 

O ator, diversas vezes mencionado como única escolha para o personagem em um filme solo, andou conversando com a MTV americana. Ele deixou em aberto que pode estar envolvido na adaptação de Liga da Justiça para os cinemas.

"Eu realmente não sei o quanto eu posso falar sobre isso. Mas tenho certeza que eles pensam nisso (ter Reynolds no filme interpretando o Flash). Não é segredo que o roteiro já está pronto e que é um projeto em desenvolvimento. Vamos esperar pra ver", disse o ator.

Com certeza, Reynolds é uma boa escolha para o papel. Tem carisma o suficiente além de ser bem atlético (provavelmente até mais que Brandon Routh, o Superman). O filme da Liga pode estrear em 2009.

Continua...

Produtor fala sobre sétima temporada de Smallville

 

Em entrevista ao blog Voices from Krypton, Miles Millar falou sobre a sétima (e, correm boatos, última) temporada de Smallville, a série que conta a juventude de Clark Kent (o Superman, seu ignorante!).

Como a sexta temporada acabou com a morte de Lana Lang, não continue lendo, se você não quiser saber que ela não morreu (hehehe)! (como se isso fosse algum segredo de estado! era óbvio que ela forjou tudo!)

"Vamos levar a relação de Clark e Lana a um novo patamar - eles vão tentar fazê-la funcionar. E daí ele enfrentará o velho dilema dos super-heróis - se eles devem ou não ter namoradas [alguém que fatalmente será alvo de vilões caso descoberta] - já que ela agora sabe do segredo dele. E Kara está no meio disso tudo", comenta Millar, frisando que Clark ficará responsável pela sua prima kryptoniana.

Millar ainda diz que, se a equipe de Smallville assumisse um longa-metragem do Superman, provavelmente o arco de histórias que mostra Lex Luthor presidente dos EUA e Superman perseguido seria a base para o roteiro (melhor que mostrar o Superman corno, descobrindo que tem um filho...) 

A temporada começa nos EUA em 27 de setembro com o episódio intitulado "Bizarro". Por aqui, em outubro ou novembro.

Continua...

Zachary Quinto comenta Star Trek

 

O Sylar, vilão de Heroes, é agora o novo Spock. E como as filmagens do décimo-primeiro longa de Star Trek estão cada vez mais próximas, o ator tem dado uma infinidade de entrevistas.

A última foi para o jornal USA Today. Sobre o filme, Quinto não disse nada, mas adiantou algo sobre as filmagens (o que na verdade deixa espaço para especulações sobre a história).

"Em novembro faço uma pausa em Heroes para entrar em 85 dias de filmagens de Star Trek. Onze cenários foram construídos nos domínios da Paramount em Hollywood e duas semanas das filmagens serão passadas na Islândia", comentou Quinto. Sem dizer porque as filmagens vão ocorrer no gelado país, os fãs ja devem ter começado a especular que a tripulação da Enterprise acabe em algum planeta de gelo.

E ele completa: "Se eu pudesse, ficaria em Heroes por dez anos, mas quando algo como Trek aparece e você pisa fora de uma coisa para fazer outra, não dá pra prever o que o futuro espera".

Star Trek será dirigido por J.J. Abrams e estréia em 25 de dezembro de 2008.

Continua...

Filme da Liga da Justiça pode começar em 2008

 

Entre o filme da Liga e a continuação de Superman Returns, tudo indica que a Warner esteja inclinada à primeira opção. Segundo o site IESB, a idéia é começar a rodar o filme da superequipe entre fevereiro e março do ano que vem (período também esperado para as gravações de Superman: Man of Steel).

O site também revela detalhes da trama. O roteiro tem elementos de Projeto OMAC, série de quadrinhos que culminou na maxi-série Crise Infinita. Em Projeto, humanos são modificados para caçar e matar super-heróis (lembra de Operação Tolerância Zero, famosa saga dos X-Men?). Os roteiristas Kieran e Michele Mulroney tamém incluíram o personagem Maxwell Lord, empresário que ajudou a criar a Liga da Justiça Internacional (aquela com o Besouro Azul, Gladiador Dourado, Fogo, Gelo... a Liga cômica). Lord, em OMAC é o líder da organização Xeque-Mate, responsável pelos caçadores de super-heróis.

A grande dúvida no filme da Liga é se Christian Bale será o Batman. Seu contrato inclui três filmes como o herói, e se ele realmente o interpretar, a Warner arriscaria perder o contrato para o terceiro filme do Morcego. Apesar que Bale, em declaração recente, disse que nunca iria rejeitar o personagem. É esperar pra ver.

Brandon Routh, o Superman, declarou em entrevista que é de seu interesse voltar ao Azulão num filme da Liga da Justiça.

Se tudo correr como a Warner quer, a produção da equipe estréia em 2009. Será?

Continua...

Mais um no elenco de Garotos Perdidos 2

 

E não é qualquer um. É Tom Savini! E você pergunta: "Quem?!?!". E eu explico. Savini, além de ator, foi supervisor de maquiagem dos filmes de zumbi de George Romero, além de ter dirigido o remake A noite dos Mortos-Vivos.

"Eu interpreto um surfista que encontra com os vampiros no começo, uma cena rodada ao estilo Sergio Leone. Daí eu viro um dos primeiros vampiros do filme. Eles estão rodando em Vancouver e eu vou pra lá em 11 de setembro", disse Savini, que já foi vampiro em Um Drink no Inferno. A Warner planeja lançar The Lost Boys 2: The Tribe direto em DVD no ano que vem, mas o ator acha que ainda há chances de o filme passar pelo cinema.

Isso é uma novidade, essa chance do filme passar pelo cinema. A Warner provavelmente vai esperar o resultado. Se eles acharem satisfatório, eles lançam, se não... só em DVD mesmo. Eu, particularmente, acredito na segunda opção. Esse filme tem tudo pra ser uma bomba!

Continua...

Veja Batman enforcado em The Dark Knight

 

Quem viu as fotos que vazaram sexta-feira deve ter ficado curioso com a imagem de vários Batmen. Pois é, pelo menos o destino de um desses falsos homens-morcego foi filmado nesse final de semana.

Em uma referência aos assassinatos da máxi-série Batman: Vitória Sombria (Jeph Loeb/Tim Sale), um dos Batmen é pendurado e enforcado.

 

Mais imagens do set podem ser conferidas aqui e aqui.

Por essas fotos, pode-se perceber o quanto esse filme será mais sombrio que Batman Begins. Chris Nolan não estava de brincadeira quando disse que a Warner havia lhe dado mais liberdade na continuação. É esperar pra ver. The Dark Knight estréia em 18 de julho de 2008 (longe...).

Continua...

19 novas fotos de The Dark Knight e um spoiler gigante [LINK CORRIGIDO]

 

É, você não leu errado! A Warner ficou ignorante e divulgou 19 fotos inéditas da continuação de Batman Begins!

Pra conferir as imagens dessa vez não precisa entrar em nenhum site com dezenas de senhas. É só entrar nesse site (mas entrem logo, sei lá até quando isso vai ficar online, correm boatos de que as imagens vazaram).

Agora, o mega spoiler, se você não quer saber detalhes do filme até dia 18 de julho do ano que vem, não continue lendo.

Harvey Dent convoca uma coletiva de imprensa na Suprema Corte para revelar que ele é o Batman. A Guarda Nacional patrulha o subúrbio de Gotham. Nas Empresas Wayne, um novo personagem, Reese (Joshua Harto), tenta chantagear Lucius Fox usando a identidade de Batman. Bruce discute seu plano para Lau (vivido por Chin Han) com Fox - mas quem seria Lau? (lembrando que houve um boato recente de que o Batman falso teria ligações com a cena de Bruce, Ducard e os ninjas no monastério do primeiro filme)

E mais. Alguém invade a divisão de Pesquisas e Desenvolvimento das Empresas Wayne, e Fox é notificado. Jim Gordon diz ao Comissário Loeb que a sua vida corre perigo, e Loeb brinda a isso. Harvey Dent promete ao prefeito 18 meses sem crimes, depois que um Batman falso acerta a janela da sala da Prefeitura. Um Batman falso se pendura no mastro da bandeira da Prefeitura.

Pra fechar. Gordon tenta puxar Reese do estúdio de TV para a rua, mas uma população raivosa aparece. Bruce Wayne a distrai. O ator que vive Reese é bem jovem - talvez ele seja um repórter novato que descobriu a identidade secreta do Morcego (daí a chantagem com Lucius também).

Ufa... muita coisa para uma sexta-feira não?

Continua...

Cenas Memoráveis: Um Dia a Casa Cai

Mais um filme dos anos 80 e mais um com Tom Hanks. Um Dia a Casa Cai mostra Hanks e sua noiva, indo parar numa casa aparentemente perfeita. Porém, quando os dois se mudam, o imóvel se torna o inferno na Terra.

Piso podre, instalação elétrica em curto e por aí vai. Para resolver o problema, Hanks contrata uma equipe para fazer a reforma. O problema é que os pedreiros são todos picaretas. Aliás, esse nem é o maior problema, já que o casal resolve "ajudar" o pessoal.

A cena abaixo é o resultado dessa ajuda. Reparem na montagem da sequência toda. É provavelmente uma das cenas mais elaboradas já filmadas. Pra completar, de trilha sonora, uma ária da ópera Lucia di Lammermoor de Gaetano Donizetti. Sem palavras. Simplesmente assista!

Continua...

Edward Norton: roteirista de Hulk

 

É isso mesmo. O ator, contratado para viver Bruce Banner/Hulk na nova aventura do Gigante Esmeralda, assinou o contrato também como roteirista. Sua função é melhorar a versão escrita por Zak Penn. O jornal Los Angeles Times explica melhor, em sua última edição.

Penn havia acabado de entregar o terceiro tratamento do roteiro e precisou deixar a produção para divulgar o seu segundo filme como diretor, The Grand. "Quando Norton se reuniu com os produtores em abril, a produção de Hulk já havia sido autorizada e restavam apenas três meses antes do início das filmagens. O acordo inicial que ele fechou incluia pagamento como ator e como roteirista", conta o jornal.

"Norton já tinha experiência como roteirista estabelecida e tinha idéias fortes sobre como separar o filme de qualquer confusão e comparação com o filme de 2003 de Ang Lee, começando tudo de novo da mesma maneira que fizeram Batman Begins com Batman e Cassino Royale com 007. Contratualmente, Norton teria que entregar a sua versão do roteiro de Hulk em menos de um mês", completou o Times.

Hoje, com metade das filmagens já concluídas, Norton segue retocando o texto. Se isso vai dar certo ou não, veremos em 13 de junho de 2008, data estipulada para a estréia do filme, dirigido pelo francês Louis Leterrier.

Continua...

Produção de Dark Knight implodirá prédio em Chicago

 

De acordo com o HollywoodChicago, a equipe da continuação de Batman Begins está se preparando para a gravação de mais uma cena grandiosa. Depois da capotagem de um caminhão, um prédio de 4 andares virá abaixo na cidade dos ventos.

A implosão será no dia 29 de agosto. "Disseram que será uma tomada diurna. E não será uma implosão típica. Tudo indica que a produção encherá o prédio de gasolina e material inflamável para uma enorme explosão, seguida da implosão", relatou o site.

É por essas e outras que não acredito muito no boato de que a maquiagem do Duas-Caras seria digital. Com essa fixação pelo realismo do diretor Christopher Nolan, chega a ser contraditória a possibilidade desse tipo de efeito.

Continua...

Totalmente Kubrick desperta as percepções

O filme ‘Totalmente Kubrick’ conta a louca trajetória de Alan Conway (John Malkovich) em se passar pelo famoso cineasta Stanley Kubrick, diretor de filmes, como o cultuado ‘2001: Uma Odisséia no Espaço’ e o genial ‘Laranja mecânica’.
A usurpação aconteceu em Londres, durante as filmagens do longa ‘De olhos bem fechados’, com os atores Tom Cruise e Nicole Kindman. Kubrick sempre foi um homem que evitou se expor publicamente: nunca gostou de dar entrevista e se esquivava de fotos e filmagens. Isso contribui para o sucesso de Alan Conway em obter vantagens das mais deferentes figuras em Londres.O filme foi escrito por Anthony Prewin e dirigido por Brian Cook. Ambos trabalharam como assistentes de Kubrick e, assim, encheram o longa com referências à obra de Kubrick. Abusando das cores e do hilário, o filme vale principalmente pela curiosidade.
Engraçado
Repare como o charlatão conseguia uma infinidade de coisas, vantagens e favores. Alan Conway conseguiu desde amantes, pois seduzia jovens rapazes lhes prometendo fama, à uma infinidade de drinques caros e, até mesmo, uma banda de rock para sua diversão particular.
Continua...

Cena de perseguição em Bond 22 é descrita em site

 

O site TimesOnline publicou uma descrição do que pode ser o clímax da continuação direta de Cassino Royale.

Segundo a publicação, o ponto alto é uma perseguição no meio da Festa do Palio, corrida de cavalos em praça pública que ocorre em Siena, na Toscana, duas vezes por ano, desde os tempos da Idade Média. A produção do filme já estaria na cidade murada italiana para registrar em película a festa, que ocorre no próximo dia 16.

"O conselho da cidade deu permissão para as filmagens - no clímax, Bond persegue o vilão pelas ruas, pelos telhados e pelos aquedutos subterrâneos, enquanto os cavalos se digladiam na praça principal de Siena", relata o TimesOnline. De acordo com o italiano Il Giornale, a produção recebeu normas rígidas. Serão filmadas apenas a festa e a corrida (14 câmeras no local, mas helicópteros banidos) e as cenas com os atores serão inseridas mais tarde.

Isso lembra muito os filmes clássicos do Bond, em que o espião sempre acabava perseguindo alguém no meio de alguma festa tradicional. Essa característica se perdeu com o tempo, mas parece ter sido redescoberta pelos roteiristas.

Marc Forster dirige o filme e trabalha na finalização do roteiro ao lado de Paul Haggis, que desde 007 - Cassino Royale entra para retocar o texto dos roteiristas Neal Purvis e Robert Wade.

Continua...

Warner começa contratar elenco de Garotos Perdidos 2

E dois atores do original estão de volta! Corey Haim e Corey Feldman, figurinhas tarimbadas em clássicos dos anos 80 já assinaram o contrato para a continuação, programada para lançamento direto em DVD.

Quando a Warner divulgou a produção do filme, disse que ninguém do elenco original estaria a bordo. Pelo visto, voltou atrás, já que não faria sentido nenhum fazer uma sequência de um clássico oitentista sem nenhum atrativo para os fãs do original.

Para o vilão, a Warner contratou Angus Sutherland, meio-irmão de Kiefer Sutherland (mais conhecido como Jack Bauer), o líder dos vampiros no primeiro filme.
Continua...

Crítica: Duro de Matar 4.0

Em Duro de Matar 4.0, John McClane é mais do que aquele policial “falível” dos três primeiros filmes. Ele apanha e se levanta logo em seguida pra derrubar seu oponente. Se você se acostumou com o policial que lutava se arrastando no chão, coberto por seu próprio sangue, esqueça. No novo filme da franquia, John McClane é um super-tira.

Isso atrapalha a diversão? De forma alguma. Só aumenta ainda mais!

Len Wiseman, o diretor, declara sua veneração ao personagem e sua importância para o cinema de ação, trazendo às telas um McClane que deixou de ser um simples humano para se tornar uma lenda na cabeça de todas as pessoas que assistiram e se divertiram com os filmes originais. E Bruce Willis entendeu a mensagem, sendo o canastrão elevado a décima potência que o roteiro exige. Suas tiradas sarcásticas nunca foram tão bem feitas. Seu carisma ajuda a manter a lenda intacta.

As sequências de ação seguem o padrão Hollywoodiano atual (com direito a praticantes de Le Parkour) e foram muito bem filmadas por Wiseman, que já havia demonstrado competência com esse tipo de coisa em Anjos da Noite. Não chega nem perto do clima claustrofóbico dos dois primeiros filmes e da variante de Velocidade Máxima do terceiro, mas ainda assim diverte, com seus momentos exagerados (um F-35 destruindo uma freeway e por aí vai...).

O único problema de Duro de Matar 4.0 é seu vilão. Timothy Olyphant nem de longe é um ator à altura de Alan Rickman, Jeremy Irons ou (pasmem) John Amos (os vilões anteriores). Sua interpretação é forçada demais e em momento algum ele convence como um sujeito realmente perigoso.

Mas a incapacidade de Olyphant de interpretar é compensada pelo parceiro de aventuras de McClane, um hack vivido por Justin Long (o Mac dos comerciais da Apple). O jovem ator é uma metralhadora de frases bem-humoradas e impressiona na naturalidade com que as diz. Destaque também para Kevin Smith (o nerd supremo) fazendo uma participação com um guru hacker. Impagáveis as referências a Star Wars contidas no porão onde ele mora.

No final, temos o filme mais divertido do ano (Transformers é uma porcaria), um exemplo de como devem ser os filmes-pipoca. Duro de Matar 4.0 vem mostrar que alguma coisa boa, esse saudosismo existente em Hollywood hoje em dia pode trazer.

Continua...

Confira imagens de divulgação da novela mutante da Record

Só assim mesmo pra esse blog falar de novela... Com o lançamento de Caminhos do Coração na TV Record, a emissora prepara sua campanha de marketing com pôsteres chupados das primeiras imagens de Heroes e até mesmo do primeiro pôster do filme Anjos da Noite... é mole?

Image
Image
Image

A trama mostra a vida de seres que ganham super-poderes a a partir de experimentos numa clinica do Guarujá, em São Paulo. Quando descobertos, tem que salvar um mundo que os teme e os odeia.

Qualquer semelhança com X-Men e Heroes não é mera conhecidência. O autor Tiago Santiago é fã confesso de quadrinhos. Em seu currículo ele tem a novela Kubanakan, da Rede Globo, onde o final cai numa bizarra história de viagens no tempo, bem ao estilo das HQs.

Esse último pôster é muito copiado disso.

Continua...

Uhura na segunda temporada de Heroes

 

Depois de George Takei, o Sr. Sulu de Star Trek, participar da primeira temporada de Heroes como o pai de Hiro Nakamura, é a vez de Nichelle Nichols entrar para o hall das participações nerds do seriado.

Famosa pela personagem Uhura, também da fase clássica de Star Trek, a atriz confirmou sua contratação para a segunda temporada do seriado, que começa em 24 de setembro nos EUA.

Segundo Nichols, será uma personagem recorrente, participando de 5 a 6 episódios.

Será que teremos um encontro da atriz com Takei? Faria os Trekkers infartarem!

Continua...

Apresentação de The Dark Knight na Wizard World Chicago mostra cenas inéditas do filme

 

Como era de se esperar, a Warner guardou imagens da continuação de Batman Begins para a convenção da Wizard de Chicago, levando em conta que a cidade serve de base para Gotham City.

Confira abaixo uma descrição cheia de spoilers da prévia exibida:

A apresentação começa com a silhueta de alguém em frente a um dos veículos do Batman e corta para Bruce Wayne e Alfred tendo o diálogo já mostrado no teaser. Corta para o Batman em ação no Batpod (a moto do Batman, e não seu novo mp3 player :P).

A ação continua com o Coringa. Aparentemente o Palhaço do Crime é preso em determinado momento do filme, como mostra a montagem com Jim Gordon (num uniforme da SWAT) dizendo: "sem digitais, sem identificação..." (aquela frase clichê de filmes policiais :P).

Voltando para Bruce Wayne, o bilionário é apresentado a Harvey Dent, que diz: "Rachel me contou tudo sobre você". E Wayne replica: "sinceramente espero que não!" (lembrando que Rachel descobre que Bruce é o Batman em Begins).

A prévia mostra depois uma sequência de cenas rápidas com:

a nova bat-roupa;

Rachel próxima a um homem ou beijando ou sendo ameaçada por ele;

Coringa e Batman caindo na porrada! Batman joga o Coringa numa mesa e o Coringa "responde" o ataque com um sorriso.

O Batmóvel batendo em uma parede em chamas.

E uma adição à especulação de que Duas-Caras realmente estará no filme. Um barman olhando para Harvey Dent, que aparece apenas com o lado esquerdo de seu rosto, e uma mancha avermelhada no pescoço. O barman diz: "Dent! Achei que você estivesse morto!" e Harvey responde, "Meio morto".

Bom, é isso. Vamos esperar isso cair no youtube, mas não com muitas esperanças já que nenhum tipo de aparato eletrônico foi permitido durante a apresentação.

Fonte: SuperHeroHype.com

Continua...

Críticas: Harry Potter e a Ordem da Fênix

Demorou, mas tá ai!

Depois de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, a franquia do garoto-bruxo nos cinemas teve mudanças drásticas em suas características visuais. Os filmes passaram a ser mais sombrios, acompanhando a evolução das histórias, cada vez menos infantis no original literário. E os diretores que substituiram Chris Columbus (responsável pelas primeiras duas produções) tiveram mais liberdade para ousar. Essa liberdade trouxe aos novos exemplares da franquia, uma certa independência em relação aos livros (embora, por mais que fãs xiitas reclamem, as histórias continuem fiéis).

Em Ordem da Fênix, o quinto livro a ser adaptado para as telonas, não foi diferente. A começar pela cena inicial, em que notamos mudanças até no tema musical. Agora mais introspectivo, um piano introduz à sequência de Harry num parquinho infantil em um momento de solidão. Depois, ele e seu primo Duda são atacados por Dementadores (aqueles seres que parecem os fantasmas dos reis humanos do Senhor dos Anéis). Aí é que o diretor David Yates mostra a que veio. Ele cria suspense digno de um bom filme de terror.

Depois dessa cena pesada, Yates brinda os espectadores com um alívio. Potter e outros bruxos voando em suas vassouras pelos céus de Londres. E o filme segue nesse ritmo de cenas sombrias-alívio até o derradeiro final, com a batalha no Ministério da Magia, o ponto alto da produção.

O novo diretor seguiu a cartilha iniciada por Alfonso Cuarón em Azkaban. Com referências à filmes clássicos, nas cenas dos jornais mostrando o que acontece no mundo político bruxo, Yates nos brinda com um criativo jogo de edição e direção. Além disso, pela primeira vez, os personagens estão mais próximos de suas contrapartes literárias. Destaque para Neville Longbottom, finalmente deixando de ser o coadjuvante engraçadinho dos filmes e Rony Weasley, que também perdeu o estigma de amigo bobo de Harry Potter.

Porém, o grande problema de Ordem da Fênix é a sua fonte. O livro é considerado o mais fraco no que se diz respeito à história. Não há um grande mistério a ser desvendado, a não ser pela profecia, que só se revela importante nas duas últimas obras. A história toda é uma enrolação enorme, apenas para culminar na batalha entre Comensais da Morte e a Armada de Dumbledore. Talvez por isso, a duração menor, não chegando nem a 2 horas e 15 de filme. Não havia muito a ser mostrado, a não ser as sequências com Dolores Umbridge maltratando os alunos de Hogwarts.

Mas apesar disso, o quinto filme é um dos melhores da franquia. Talvez até mesmo por ter uma história fraca nas mãos, David Yates resolveu ousar mais que seu antecessor, Mike Newell, de Harry Potter e o Cálice de Fogo e criou um filme mais interessante de ser assistido. Dinâmico, apresentando vários pontos que se tornarão importantes nos próximos dois filmes, o diretor não perde tempo com sub-tramas bobas (que os fãs insistem em dizer que são indispensáveis).

Com isso, já garantiu a cadeira de diretor em Harry Potter e o Enigma do Príncipe. Este sim, um livro difícil de adaptar, e considerado o melhor da série (mesmo após o lançamento do sétimo). Que venha novembro de 2008 (se não atrasarem o lançamento)!

Continua...

Cenas memoráveis - De Volta para o Futuro

Se você perguntar a um nerd, quem inventou o Rock, ele vai responder "na lata": Marty McFly!

Claro, uma grande brincadeira, culpa do filme De Volta Para o Futuro, de 1985. McFly, personagem de Michael J. Fox, volta para 1955 e no baile de formatura de seus pais, toca a música Johnny B. Goode, do precursor do rock, Chuck Berry.

O que faz a sequência ser memorável? Primeiro, é a cena "musical" do filme, praticamente obrigatória em comédias dos anos 80. Apenas pela música e pelo personagem principal cantando já vale um lugar na memória.

Agora, o que chama atenção são algumas conversas durante a música. McFly está tocando guitarra porque o guitarrista original da banda do baile machucou a mão. Então, como este está impossibilitado, assiste a apresentação e faz um telefonema:

"Chuck! Chuck! É o Marvin! Seu primo, Marvin Berry! Sabe aquele novo som que você tem procurado? Escuta isso!"

Sacaram?

A outra frase é ainda mais divertida. Depois de Mcfly exagerar num solo (é impagável, só assistindo pra entender) e deixar todo mundo perplexo, ele vai até o microfone e diz:

"Acho que vocês não estão preparados pra isso ainda... mas seus filhos vão adorar!"

Bom, quem ainda não viu De Volta Para o Futuro nas inúmeras reprises da sessão da tarde, alugue. Há uma caixa com os três filmes em qualquer locadora decente. Esse é o tipo de "clássico" dos anos 80 obrigatório pra qualquer pessoa que só quer passar algumas horas se divertindo na frente da TV.


Continua...

Elvis está vivo! E mora na Argentina!!!

 

Quase uma notícia do Terra, não é? Estamos nos superando aqui na redação do Re-enter (risadas sarcásticas, por favor...).

A última edição da revista Rolling Stone reabriu o famoso caso: Elvis não morreu!. Segundo a publicação, há, em Buenos Aires, diversos cartazes de "Procura-se" com uma foto do Rei (do Rock!!!).

Isso porquê um argentino, Jorge Daniel Garcia, que em 1977 era soldado, conta que na base militar de Palomar (província de Buenos Aires), chegou de Memphis, nos Estados Unidos, um Boeing 747. Era o primeiro avião daquele tipo que aterrissava no país e havia uma limusine à espera de um homem (pam pam pam paaaamm!!!).

A história contada pela revista é a de que, após a "morte oficial" de Elvis, um homem chamado John Burrows, com uma extraordinária semelhança com o cantor norte-americano, foi notado enquanto adquiria um bilhete aéreo para Buenos Aires. Elvis, dizem, usava aquele pseudônimo para viajar, e o teria usado para uma viagem ao Departamento Federal de Investigação (FBI) de Washington.

Foi naquela ocasião que, de acordo com diversas testemunhas, Presley encontrou em segredo o então presidente dos Estados Unidos, Richard Nixon, informando-o a respeito da conduta ilegal de outras celebridades da época e oferecendo os próprios serviços na luta contra as drogas (isso vindo de um cara que colecionava armas e morreu parecendo um balão de tanto beber, é meio estranho, hein!).

Após anos de colaboração com os serviços secretos, Elvis foi "desaparecido" para salvar sua vida e transferido para a Argentina (discretamente, num BOEING 747!!!!!!).

Segundo os que acreditam nessa tese, Elvis não estaria enterrado nos jardins de Graceland, sua casa em Memphis que se tornou um verdadeiro santuário do rock, como declarado oficialmente. Ele seria, na verdade, o protagonista de um dos programas para a proteção de testemunhas mais elaborados de todos os tempos (tão eficiente, que se for verdade foi descoberto pela Rolling Stone...).

Continua...

Depois de Duro de Matar, Máquina Mortífera pode voltar aos cinemas

 

Estava demorando pra esse boato tomar força. A Warner, aproveitando o sucesso da retomada de franquias oitentistas, que além de Duro de Matar inclui Rocky e Rambo, resolveu tirar da gaveta a vontade de filmar o quinto exemplar de Máquina Mortífera.

Mel Gibson já disse em diversas ocasiões que não tem pretensão nenhuma em voltar ao personagem Martin Riggs, o policial durão e maluco dos filmes. Já Danny Glover está aberto a negociações.

O diretor dos quatro filmes, Richard Donner só volta à franquia se Gibson voltar, o que é bem justo, já que seu personagem é o motivo do nome Máquina Mortífera.

Agora resta esperar... esperar a Warner convencer Gibson e esperar que não venham com aquele papo de classificação 13 anos, já que do primeiro ao quarto filme, a série sempre foi 18 anos, seja pela violência ou pela quantidade absurda de Fucks e outras palavras de baixo calão :P

Continua...

Confira imagens de 30 dias de escuridão

 

A adaptação da HQ de Steve Niles e Ben Templesmith estréia em outubro nos EUA, mas a Sony tem feito uma divulgação muito pequena do filme. Saem algumas imagens aqui, outras ali... o que deixa nós, nerds, um pouco preocupados se esse filme vai mesmo ser bom como sua contraparte nos quadrinhos.

De qualquer forma, as imagens divulgadas são boas... (embora, particularmente, acho que esse filme vai ter mais cara de adaptação de jogo, estilo Resident Evil e Silent Hill, do que HQ)

           

           

            

O filme mostra Josh Hartnett (Falcão negro em perigo) e Melissa George (Alias, Horror em Amityville) como o casal de policiais de Barrow, no Alasca, cidade que está vendo chegar a época do ano em que ficará um mês sem sol. Porém, a escuridão é tudo o que deseja a faminta horda de vampiros que invade o local.

Continua...

Superman: The Man of Steel terá dois vilões!

 

A continuação de Superman Returns tem gerado boatos sobre sua estréia ocorrer ou não em 2009, como programado pela Warner. Em um encontro com um usuario do fórum do site BlueTights, Michael Dougherty, co-roteirista da produção, garantiu que ninguém mexeu na data de estréia e que o filme vai bem, sem nenhum atraso.

Aproveitou também para soltar a língua e dizer que Man Of Steel terá dois vilões. Claro, ele não disse quais mas... como Luthor sobreviveu ao final de Returns e o General Zod sempre foi o desejo do diretor Bryan Singer, talvez teremos os dois juntos contra o Homem de Aço; ou quem sabe, para a alegria dos nerds, Zod e Brainiac (o que faria muito sentido).

Agora só espero que os dois vilões deem trabalho ao Super, porque se esse filme não tiver ação como o primeiro, Singer pode procurar outro herói pra dirigir ou voltar pra franquia dos X-Men.

Continua...

Transformers: não gostei



Começo essa “resenha” dizendo logo que não gostei do filme, e as críticas a seguir são bem pessoais e etc. Ele tem seus momentos bons? Tem. Mas a maioria não me agradou. Vamos lá...

Primeiramente, todo mundo (ou quase) fica empolgado quando anunciam que uma obra de outras mídias (desenhos, games, etc) vai ser transformada em filme. Mas, confesso, estou começando a perder essa empolgação. O motivo é óbvio: De que adianta termos uma obra adaptada ao cinema, se no filme ela parece com outra coisa 90% diferente? Isso acontece na maioria dos casos, e são poucos, como Homem-Aranha e o último Batman, que se salvam. Outros não têm a mesma sorte: Resident Evil, Super Mario Bros e Street Fighter são exemplos claros de obras que “viraram outra coisa” no cinema.

Ta certo que tenho que admitir que com certeza é bem difícil adaptar games e desenhos para o cinema. Tem toda aquela questão de adequação aos públicos diferentes e tudo mais. Porém, pelo menos os estúdios e diretores podiam manter alguma essência do original. Transformers, por exemplo, originalmente eram histórias sobre (pasmem) robôs. Agora, no filme de 2007, nós temos um filme que tenta homenagear os filmes americanos de adolescente dos anos 80 e ao mesmo tempo os filmes de guerra dos anos 80. E isso é irritante.

Com relação aos filmes de adolescente, eu não tenho nada contra. Até seria legal se não tivessem exagerado na dose, dava pra fazer uma combinação legal de robôs e um nerd e uma gostosa... mas não, tiveram que transformar também em um “filme de cachorro”. Sim, filme de cachorro – lembra do Buddy? O Bumblebee é um dos robôs que estava presente nos desenhos dos anos 80, e aqui foi escolhido pra ser o “elo” entre os humanos e o resto dos robôs na trama do filme. Resumindo: tiraram a voz dele (danificado em combate) e transformaram ele em um cachorrinho, desses que você sente pena e acha fofinho. Está tudo lá: ele sendo preso e CHORANDO, ele sofrendo, ele morrendo, o garoto parando tudo o que está fazendo de importante pra ficar olhando pro CACHORRO com tristeza e dizendo que não quer se separar dele. E muitos elogiaram esse robô como o melhor personagem do filme. Pra mim ele não passa de um cachorro, ou qualquer outro mascote. Medonho. E isso é só um exemplo de como o filme é recheado de clichês melodramáticos (como discursos de "liberdade-blábláblá-revival da Guerra Fria").

Agora sobre os filmes de guerra. É muito legal ver umas cenas de ação muito loucas com muitos tiros e destruição tipo Rambo? Com certeza é, ou era pelo menos. Mas o que sempre me irritou nesse tipo de produção é o americanismo. Esse Michael Bay é um cafona. Ele insiste em coisas tão criticadas nos tempos atuais, como xenofobia descarada nos filmes e aquele lance de “nós, o exército americano, somos os salvadores da pátria”. E o filme já começa com piadinhas racistas, com os soldados proibindo um dos colegas de falar em espanhol. E no decorrer do filme sobra para os bolivianos e árabes também. Mas nós sabemos o motivo de tudo isso... O filme é feito por americanos para o público americano. Dane-se o resto do mundo. Assista e ENGULA. "Big Stick for life".

Pra quê eu tenho que ver todo esse lance de exército e soldadinhos no filme? Eu queria ver um filme sobre robôs gigantes trocando muita porrada no meio da cidade. Ah... os robôs, vamos falar deles. Primeiramente sobre o design, com certeza a computação gráfica ajudou em muito para termos algo próximo do realista com visual caprichado, mas o problema é... caprichado DEMAIS. O que temos na tela é um amontoado de peças e engrenagens se movendo pra lá e pra cá, não lembrando em nada o design dos robôs originais, que até hoje ainda são usados nas séries mais recentes de animação dos Transformers, mesmo com adaptações para que fiquem mais atuais. No filme, como todo mundo já disse, nas cenas de luta entre robôs (que só começam quase no final) não dá pra saber quem é quem, ou o que exatamente eles estão fazendo, e, claro, tem os soldados e o exército no meio. Acho que a estética de um filme como esse, nas cenas de ação, podia ser mais baseada na que é usada em animes de mechas (palavra japonesa derivada do inglês "mechanic", usada para designar robôs de combate da ficção). Esperava mais da parte visual pelo que vi nos trailers.

Por outro lado, eu não me irritei com muita coisa que irritou outras pessoas que viram o filme. Por exemplo, algumas piadinhas como o robô com sotaque de rapper (tem algumas coisas desse nível na produção original) e o lance da masturbação. Achei essas coisas bem leves e divertidas. Falando em piadinhas, o filme, apesar de descaracterizar muito o original, é cheio de referências ao mesmo. Um exemplo é quando o garoto fala pra mocinha que ela é “mais do que os olhos podem ver”. É uma referência ao refrão da música-tema original do desenho dos Transformers (“more than meets the eye”). Outra é a frase que Optimus diz para Megatron em um “momento dramático”, alguma coisa como “só pode haver um”, do Highlander, que também é dita no filme animado de 1986 dos Transformers e devia ser um tipo de “chavão” do personagem.

Mas o problema é que só ficar nas citações e contar uma história completamente diferente, mas mesmo assim IGUAL ao comum da produção americana, oferece um resultado final no mínimo muito chato. Ou seja, usa-se o nome de uma obra de sucesso em outra mídia para se produzir um filme que não se preocupa em transmitir o original para o cinema, mas sim em produzir um filme “pasteurizado”, produzido dentro de uma fórmula batida, que do original só leva mesmo alguns detalhes. E mesmo que o filme tenha sido feito para um público alvo de crianças (ou de adultos “não muito exigentes”, por assim dizer), não compensa, porque as cenas de lutas de robôs demoram muito pra acontecer, e aquele lance todo de exército é muito desagradável. Eu não acredito que cometeram o mesmo erro do tão criticado filme do Street Fighter.

Outra coisa que me desagrada em Transformers e nesses outros filmes de ação mais atuais é a trilha sonora. Eu sei que os tempos são outros e tal, mas sinto falta daquelas músicas marcantes em momentos altos do filme. Geralmente era algum hard rock bem brega, mas que transmitia emoção e era ligado ao contexto do filme. Hoje em dia você compra um cd de trilha sonora de um filme desses e ta cheio de músicas de bandas do momento, mas que você não lembra onde diabos elas estavam no filme. Tudo só para promover as bandas produzidas pela mesma companhia do filme... Mas isso é assunto pra outro texto. Só resolvi levantar essa questão porque o filme de animação dos Transformers de 1986, este sim, tem uma trilha sonora bem legal e marcante.

Agora talvez você me pergunte: “Mas o que você esperava desse filme, então?” Bom, eu confesso que não esperava grande coisa. E esse é um dos motivos para eu não ter ido jogar dinheiro fora no cinema (sim, eu baixei o filme!). Mas se você me perguntar o que eu GOSTARIA de ver no filme dos Transformers, a resposta é: um filme que contasse a história da batalha entre os robôs, e que tivesse os humanos como coadjuvantes. Não um filme sobre militares norte-americanos que tem robôs como um mero acessório visual.


E a estragação do cinema Hollywoodiano não pára por aí. Já foram confirmadas produções em cima de obras das quais gosto muito, justamente por elas terem sido inovadoras, trazendo elementos inteligentes, uma história bem contada, personagens carismáticos... Neuromancer, Evangelion e Ghost in the Shell são alguns desses exemplos. Mas o que veremos no cinema provavelmente serão novos Matrix Reloaded disfarçados. Triste.
Continua...

Cenas memoráveis de filmes - Big - Quero Ser Grande

Mais uma sessão do blog que vai durar até eu esquecer que ela existe rsrs...

Como assistir filmes é praticamente sagrado pra mim, uma coisa que eu sinto muita falta no cinema atual são cenas de filmes que ficam na memória pelo resto da sua vida. Talvez por falta de criatividade, talvez pelos estúdios acharem que o publico não se interessa por isso.

Nos anos 80, por exemplo, existe um sem número de cenas memoráveis. Dos filmes mais bobos, até os mais sérios. Principalmente nos mais bobos, como aqueles clássicos da sessão da tarde, que por mais que a gente diga: putz, de novo isso... a gente nunca se cansa de assistir.

Pra começar bem essa sessão, escolhi a cena do filme "Big - Quero Ser Grande", com Tom Hanks, em que o ator, e Robert Loggia, que interpreta o dono de uma rede de lojas de brinquedos tocam Heart and Soul e Chopsticks (o famoso Bife) num piano gigante. A cena é simples, mas extremamente bem filmada. É uma coisa "boba", mas que mexe com qualquer tipo de espectador.

Aposto que se você cresceu assistindo esse filme, vai se emocionar ao ver essa cena, e se você não conhece, vai, com certeza, ter o mesmo sentimento que eu a respeito do cinema recente... Não se fazem mais filmes como antigamente...

Continua...

Saiba quem são os heróis do filme da Liga da Justiça

 

Como a notícia é exclusiva do Omelete, vou publicá-la na íntegra, tal qual está no site.

"No começo de julho o Omelete e o nosso parceiro, Steve Weintraub, do Collider, ouvimos de uma fonte bastante confiável quais eram os possível heróis do filme da Liga da Justiça. Prometemos guardar os nomes, mas o segredo estava nos torturando.

A lista prévia, alguns internautas de e-mails insistentes já conhecem (teve gente que prometeu cada recompensa pela informação...). E agora abrimos o jogo, autorizados por um frenético e-mail de Steve:

Se tudo continuar como está, o filme da Liga contará com a formação clássica!

Ou seja: Super-Homem, Batman, Mulher-Maravilha, Lanterna Verde e Flash estrelarão um filme juntos. E essa lista tende a aumentar.

Mas, calma, tem mais. A Warner Bros. já começa a sondar diretores. George Miller (Mad Max, Babe, Happy Feet) é o predileto do estúdio - segundo contou o Collider, ele só precisa dizer "sim". Os produtores inclusive consideram realizar Justice League primeiro do que Superman: Man of Steel, que inicialmente está previsto para rodar no ano que vem.

Outro boato garante que pelo menos um personagem não chegará ao final da aventura... mas será que a WB terá mesmo a coragem de matar um desses icônicos heróis no cinema???

Vale só repetir: tanto os nomes como o status da produção foram passados por fontes anônimas. Nada é oficial ainda. Ainda acontecerá muita coisa entre a atual aprovação do roteiro e o começo das filmagens.

Kieran e Michele Mulroney, roteiristas contratados pela WB para escrever o roteiro, já terminaram o serviço. Eles são, respectivamente, irmão e cunhada do ator Dermot Mulroney, e têm no currículo apenas a adaptação recente do terror oriental Mirrors.

O filme da Liga ainda não tem data para estrear."

Legal. Superman e Batman no filme já era de se esperar. O problema é que Mulher-Maravilha, Flash e Lanterna não tiveram filmes ainda para serem apresentados ao público (embora sejam personagens conhecidos). Então, resta saber como eles serão introduzidos na aventura. Sobre o George Miller, bom... o cara dirigiu Mad Max, Babe e Happy Feet. Se isso não for versatilidade, não sei mais o que é. Então, provavelmente é uma boa escolha. Quanto ao roteiro, notícias anteriores davam conta que os produtores na Warner adoraram o texto. Isso é preocupante. Já que o pessoal da Warner adorou também o roteiro de Batman & Robin...

Depois de assistir Transformers ficou claro como um filme da Liga funcionaria bem, se for feito com competência. Múltiplos heróis e vilões se batendo na tela, com efeitos de tirar o fôlego é o mínimo que se espera de uma produção assim.

Continua...

Veja primeiro pôster de Hellboy 2

 

Revelada durante a Comic-Con, a prévia foi desenhada pelo criador do personagem, Mike Mignola, especialmente para o evento.

          

No filme, o reino dos seres fantásticos entra em guerra com os humanos. O Príncipe Nuala (Luke Goss) desperta o temível exército dourado para vencer a batalha, enquanto Hellboy (Ron Perlman) e aliados tantam defender o lado de cá.

Novamente dirigido por Guillermo Del Toro, que já assinou o filme de 2004, o Hellboy 2 - The Golden Army estréia em 11 de julho de 2008.

Continua...
 
Copyright (c) 2010 Blogger templates by Bloggermint