Crítica: Trilogia O Poderoso Chefão - The Coppola Restoration (DVD)



Ainda me lembro das reprises de O Poderoso Chefão nas madrugadas. A primeira vez que se assiste um clássico como a saga da Família Corleone, acaba ficando marcada. A gente se lembra de detalhes que dependem da experiência. Por exemplo, o que mais me vinha à memória, tirando as cenas clássicas, eram como as cenas clássicas pareciam escuras. O único momento iluminado de que me lembrava era o casamento de Connie, no início do primeiro filme.

E, veio o DVD comemorativo, no início desta década, para desmistificar um pouco essa lembrança que muita gente tem de O Poderoso Chefão, graças a cópias em VHS que se deterioraram com o tempo. Mas, ainda não fazia jus à direção de fotografia exuberante de Gordon Willis.

Até que agora, finalmente, graças ao que há de mais moderno em restauração de películas e transferência digital, a trilogia é lançada aos novos formatos (DVD e Blu-Ray), com nova remasterização, supervisionada pelo diretor em pessoa, Francis Ford Coppola.

Como o “raio azul” ainda não chegou ao conforto da minha casa, essa resenha diz respeito a versão em DVD. E isso me deixa ainda mais confiante em dizer: O Poderoso Chefão – The Coppola Restoration é uma coleção indispensável. Pois se no disco de 8 Gigabytes a imagem é tão nítida, imagine na mídia azul de 25. Sério, ainda estou tentando descobrir como conseguiram chegar em tamanha qualidade, pois são filmes de 3 horas com duas faixas de áudio Dolby 5.1, mais uma faixa de comentários do diretor.

Vale destacar que a maior diferença em termos de imagem está mesmo na primeira parte da saga. E se existe uma sequência que resume isso é justamente a inicial. Enquanto no escritório de Don Vito (Marlon Brando), predominam o amarelo e o preto, no casamento de Connie as cores saltam aos olhos. A diferença é gritante em comparação com as cópias anteriores. Toda a cor que se perdeu com o tempo, está de volta, tal qual diretor e diretor de fotografia idealizaram em 1971. A maneira com que Gordon Willis trabalha com a cor preta pode ser finalmente contemplada. Reparem em como a cor é sólida, sem variações ou quadriculados (coisa rara em DVD). Existe uma granulação natural da película em cenas noturnas que só adiciona mais realismo à trama.

No segundo filme, destaco as cenas iniciais na Sicilia. São de uma plástica incrível. E no terceiro, a sequência do tiroteio do helicóptero, mais pelos efeitos sonoros que quase colocaram minha sala a baixo.

E por falar em som, a remasterização em 5.1 está impecável. Como é um filme voltado mais aos diálogos, a caixa frontal é muito bem usada, e nas cenas em que há multidões ou tiroteios, o surround não faz feio, adicionando profundidade e imersão total. A faixa dublada não é ruim, mas há uma perda considerável de qualidade em relação à original.

E há também um disco de bônus com 90 minutos de material falando da importância de O Poderoso Chefão para o cinema e para a cultura pop.

Assistir essa nova edição da trilogia é como assistir aos filmes pela primeira vez. E, se os detalhes que mais ficam na memória se devem à experiência proporcionada, desta vez estou com o filme todo na cabeça, cena por cena, diálogo por diálogo, tiro por tiro.
Continua...
 
Copyright (c) 2010 Blogger templates by Bloggermint