Sessão Tosqueira: Tartarugas Ninja Japonesas

Nem só de anos 80 vivem as tosqueiras. Aproveitando a informação sobre o anime do Batman publicada pelo colega Alexandre dois posts abaixo, trago a vocês esta pérola da animação mundial:



Trata-se da seqüência de abertura da série de dois episódios para homevideo (OVA) das Tartarugas Ninja, produzida em 1996. Não é brincadeira, uma daquelas fadinhas de Legend of Zelda presentou as Tartarugas com pedras que as permitem "morfar" em criaturas com a cara do Wolverine, e ainda se unem formando uma espécie de Megazord. O Destruidor e seus aliados também entram na dança e se transformam em algo como "inimigos de Gundam". Pra completar tudo isso, enquanto toca a música da abertura aparecem várias armaduras dos Cavaleiros do Zodíaco. Literalmente um festival otaku.

Essa pérola aí se chama Mutant Turtles: Chōjin Densetsu Hen, e foi uma série criada para promover o lançamento de uma linha de brinquedos japoneses das Tartarugas. Com toda essa parafernalha de armaduras, Wolverines e zords não podia ser um roteiro "sério", né?

Se alguém souber onde tem isso aí pra baixar, me avisa! Hehehehehehe!!
Continua...

Street Fighter 4: EGM acusa blog brasileiro de roubo de imagens

Após o caso do vazamento de imagens oficiais do game Street Fighter 4, o site norte-americano Kotaku publicou o seguinte depoimento, que seria de Dan Hsu, editor-chefe da EGM dos Estados Unidos, publicada pela editora Ziff Davis:

Caras, talvez um pouco de investigação jornalística antes de vocês nos atacarem? Que tal falar com a Ziff Davis para conseguir uma “história completa”? Esse cara não conseguiu as informações de uma “fonte anônima”. Ele é um freelancer para a EGM Brasil que finalmente admitiu a eles que não tinha uma fonte, mas roubou as informações de nossos servidores (nós temos registros de IP para provar isso). Ele usou sua relação de trabalho com a EGM Brasil, roubou uma senha, tirou informações de nossa matéria e publicou antes que nós pudéssemos.

Se um dos freelancers do Kotaku roubasse uma senha para conseguir um furo, isso seria legal? Eu estaria bem com tudo isso se, todavia, ele tivesse uma fonte que vazou a informação. Mas não foi isso o que aconteceu. O que ele fez foi ilegal, irresponsável, e não é o que jornalistas deveriam fazer.

Por favor, da próxima vez, antes de nos atacar... talvez ouçam o outro lado da história?

Seguindo o conselho de Dan Hsu, o site Kotaku procurou Douglas Pereira, dono do Blogeek (blog que vazou as imagens de Street Fighter IV), que disse o seguinte:

Eles não sabem o que estão dizendo!!! Está certo, de fato eu escrevo algumas coisas para a revista brasileira. No entanto, eu sou um freelancer, e com isso eu não tenho acesso ao FTP deles. Eu nunca usei o FTP para escrever uma matéria. E eu NUNCA admiti que roubei as imagens do FTP deles, porque eu não fiz isso. Eu sei que parece suspeito, mas vocês devem acreditar em mim, eu não tenho o login do FTP deles e não roubei nenhuma imagem de lá. Elas me foram passadas, e eu as publiquei.

Vai saber quem está falando a verdade nesse rolo... E, pra quem tiver interesse em se aprofundar na fofoca, leia esse post do blog 1UP (vinculado à EGM, o primeiro site a publicar a foto de Ryu no SF4) e esse post do Blogeek, ambos comentando o assunto sob seus respectivos pontos de vista.

Continua...

Crítica: A Lenda de Beowulf

Em minha resenha do filme 300, eu disse que ali nascia uma nova forma de se fazer épicos. Finalmente haviam entendido que para o século 21, deveriam atualizar as características de Ben-Hur e derivados. A Lenda de Beowulf, filme de Robert Zemeckis, é a segunda comprovação dessa afirmação.

Adaptando o poema épico britânico, Zemeckis inovou. Primeiro, na evolução da técnica, já empregada pelo diretor em O Expresso Polar, de captura de movimentos. Agora, os personagens estão muito mais detalhados, com rugas, poros, pêlos, cada vez mais perfeitos. Lógico, não é nada comparado a ver Anthony Hopkins de verdade interpretando, mas suas expressões estão lá, junto com sua voz e toda integridade que passa ao personagem, apesar de sua personalidade dúbia.

Com toda essa tecnologia aliada ao texto de Neil Gaiman (Máscara da Ilusão) e Roger Avary (Pulp Fiction), Zemeckis pôde exercitar sua imaginação, seja nos ousados movimentos de câmera ou na direção de atores, algo muito dificil quando a voz tem de passar toda a emoção que efeitos especiais não conseguem reproduzir.

Na história, Beowulf é um guerreiro que chega à Dinamarca para derrotar o monstro Grendel. Após vencer a batalha, o herói passa a ser perseguido pela mãe da criatura e descobre segredos que o tornam Rei e o amaldiçoam por anos, culminando em uma batalha de enorme proporções. O conto é clássico, já foi adaptado até por Tolkien e com certeza serviu de inspiração ao autor na criação de Senhor dos Anéis. Porém, reescrito por Gaiman, ganha um ar de renovação, muito bem-vindo pelas novas gerações.

O grande trunfo do filme, é na verdade uma via de duas mãos. Obviamente adulto, por ser uma animação é vendido pela distribuidora de forma errada. Talvez ele sirva para finalmente esclarecer que nem sempre filmes em CGI são infantis. Mesmo nos Estados Unidos, onde a classificação etária é muito mais rígida do que no Brasil, Beowulf ganhou um certificado brando, Pg-13. Isso só é um problema pra quem espera um filme leve. Aliás, este com certeza não é um filme para muitos. Por causa de suas sutilezas de roteiro e o final feito ao modo inglês, o da sugestão e não da explicitação, muita gente sai do cinema sem entender muito bem o que a produção passa.

Mais do que uma simples exibição de bons efeitos, Beowulf é também um exercício para o diretor, que há anos tenta colocar a câmera onde ninguém consegue. Desde a folha no início de Forrest Gump, até a sensacional perseguição vista do espelho retrovisor em Revelação, passando pelo ingresso do Expresso Polar voando para fora do trem, Zemeckis mostra um fascínio por planos-sequência, a arte de não editar. A cena do ratinho, que dá origem à primeira aparição de Grendel é um exemplo disso. Simplesmente genial.

Ainda há muito o que se evoluir em efeitos, ainda há muito o que se fazer para tornar os épicos prontos para a sociedade do videoclipe. Beowulf é, com certeza uma prova de que estamos cada vez mais perto dessas mudanças, e mostra que ainda há espaço para bons roteiros em Hollywood. E Zemeckis, como bom aluno de Spielberg pode ter garantido a candidatura a diretor de um dos filmes de Tintim, feitos com a mesma tecnologia, que serão produzidos pelo diretor de E.T. e Peter Jackson.

Continua...

Novidades sobre The Dark Knight, novas imagens e detalhes sobre anime

Durante a apresentação à imprensa da prévia em IMAX de "The Dark Knight", na última quarta-feira, Christopher Nolan falou sobre a seqüência de "Batman Begins" e deu detalhes sobre os vilões e outros personagens do filme.

Spoilers abaixo!!!

Apesar do que parecem indicar as declarações de Heath Ledger sobre o Coringa, como sendo mais um sociopata do que um piadista, o diretor afirmou que o vilão ainda traz em sua personalidade muito do que foi apresentado em "Batman" de 1989, filme de Tim Burton. Apesar das expectativas dos fãs, parece haver menos do que se espera em relação ao que foi apresentado em "A Piada Mortal", grafic novel de Alan Moore:

"Pra ser honesto, nos olhamos para todas as versões conhecidas dele (o Coringa). Não demos atenção às primeiras histórias até que definimos a nossa história e Jonah (Jonathan Nolan, irmão do diretor e roteirista principal) começou a trabalhar nisso. É estranho, ele me chamou e disse: 'Você já viu a primeira e segunda aparições dele?' (...) Então, fomos bem atrás, verificamos aquele material e quando foi escrito. Mas chegamos até lá após nossa própria pesquisa e achamos muito das recentes adaptações do Coringa. Pensamos em como esse ícone é visto sob o prisma de 'Batman Begins'. Quando visto no mundo em que criamos, no tom em que criamos e chegamos em alguém que é um sujeito bem sério, na verdade, considerando seu nome, e aconteceu de o resultado ser bem similar à sua concepção original."

Sobre a ausência de sorrisos para o novo Coringa, Nolan afirmou: "Há diferentes formas de ser engraçado. As seqüências que mostramos tem um tom de humor negro. Há um senso de humor zombeteiro para o que ele está fazendo e essa é a forma na qual ele é engraçado. Sim, é muito fácil confundir essa forma de agir colocando muitas gargalhadas e muitos risos, mas o que ele faz no filme é que é muito difícil de capturar. Essa é uma das razões pelas quais eu quis mostrar essa seqüência (em IMAX), para fazer sua introdução. Tem que ver tudo junto, o jeito que ele se move, o jeito que é e o que está no seu caráter. Estou muito animado e penso que as pessoas vão adorar."

O diretor revelou que Heath Ledger estava interessado no papel, ao contrário das afirmações de que o ator havia pensado em negar o convite para viver o vilão:

"Acredito que ele ouviu que eu estava procurando alguém para atuar como o Coringa antes que tivéssemos um roteiro pronto e eu ouvi que ele estava mesmo interessado na idéia. Quando nos encontramos, nós dois tínhamos exatamente o mesmo conceito em nossas mentes, de quem aquele cara seria nesse filme e como ele seria interpretado. Não foi nada específico, como 'Oh, ele vai parecer assim e falar assim'. Foi mais na concepção psicológica. Foi mais no conceito do personagem. A ameaça da anarquia, com a anarquia sendo a coisa mais assustadora nisso. Caos e anarquia na nossa época. É uma das coisas que eu mais tenho medo."

O Coringa de Christopher Nolan tem cicatrizes no rosto mas usa maquiagem, ao invés de ter a face embranquecida por produtos químicos. O diretor tentou explicar isso:

"Bem, nós nunca quisemos contar a origem do Coringa nesse filme. O arco principal é mais sobre Harvey Dent, o Coringa é apresentado como um ponto em evidência. É um elemento mais eletrizante do filme, um elemento importante sim, mas quisemos lidar com o crescimento do Coringa e não a origem do Coringa, se isto faz sentido pra você."

Sem dar detalhes, Nolan confirmou que Harvey Dent vai se transformar no Duas-Caras durante o filme. A presença do Coringa no longa pode estar entre as causas para que Dent caia na crise de dupla identidade.

O diretor manteve segredo quanto à participação de Anthony Michael Hall na trama. Confirmou apenas que ele atuaria como um repórter e que sua figura seria importante para dar uma abordagem mais profunda e ampla sobre a política e a criminalidade que dominam Gotham City. Nolan fez questão de colocar que a atuação de um jornalista pode diferenciar de história para história e nada tem a ver com o que foi feito com o personagem Alexander Knox, no filme "Batman" (1989):

"Tentamos contar a história de uma cidade grande, do mesmo jeito que faz Michael Mann em seus filmes, como em 'Fogo contra Fogo' por exemplo. Ele meio que foi uma fonte de inspiração. Se você quer mostrar Gotham, tem que dar a Gotham profundidade, peso e amplitude. Você acaba lidando com figuras políticas e da mídia. É tudo parte de como se cria uma cidade e entrelaça tudo."

Sobre a participação confirmada de Christian Bale no próximo filme do "Exterminador do Futuro", Nolan disse que não teme perder o ator em prováveis continuações de Batman e afirmou que a produção de McG "tem sorte" de ter Bale:

"Ele não tem medo de assumir riscos e entra em todo tipo de projeto. É uma das razões pelas quais gosto de trabalhar com ele."

Nolan afirmou não temer o efeito do lançamento de "Liga da Justiça" sobre a franquia do Batman, já que o filme introduz um outro Cavaleiro da Trevas e um novo ator para o papel:

"Pra ser honesto não é algo em que tenho pensado muito. Eu realmente estou imerso em fazer este filme. O que quer que aconteça, acontecerá, agora estamos trabalhando duro para fazer o melhor filme que possa ser feito."

É claro que foi perguntado se já se pensa em um terceiro filme, com um Duas-Caras mais ativo e talvez mais um vilão em segundo plano. Nolan foi direto:

"Eu não quero revelar mais sobre este filme, mas o que vou dizer é o mesmo que disse muito sobre 'Batman Begins' e foi genuinamente verdadeiro: Eu não penso em termos de continuações. Eu penso em termos de fazer de um filme o melhor que ele pode ser e o mais completo que possa ser."

Em uma notícia relacionada, a revista francesa Cinelive publicou em sua capa uma nova imagem do Homem-Morcego. É possível ver em mais detalhes o novo uniforme do personagem. Clique na foto para ver em tamanho maior.




O L.A. Times também divulgou uma nova foto de Heath Ledger como Coringa, tirada da prévia de 6 minutos. Confira o momento introspectivo do personagem, confirmando a afirmação de Nolan sobre a inspiração em Michal Mann.

Novidades sobre o anime!

Para acompanhar o lançamento do filme, a Warner prepara um DVD com a versão anime de Batman, baseada na interpretação de Chris Nolan. Serão 6 curtas, todos dirigidos por Bruce Timm, o responsável pelo sensacional desenho do Batman dos anos 90, e escritos por feras dos quadrinhos como Brian Azzarello, Greg Rucka, Josh Olson, Alan Burnett e David Goyer, que é também roteirista dos dois filmes de Nolan.

A Wizard dessa semana divulgou o nome do DVD. Batman: Gotham Knight é produzido por 3 das maiores empresas de animação do Japão, Studio 4°C, Production I.G. e Madhouse e será lançado no verão norte-americano, provavelmente ante da estréia de The Dark Knight, em 18 de julho do ano que vem.

E fique ligado, essa semana sai o trailer!
Continua...

Veja o novo pôster de Homem de Ferro

A revista francesa Cinelive divulgou em sua edição desta semana o mais novo pôster internacional de Homem de Ferro, adaptação dos quadrinhos da Marvel, dirigida por Jon Favreau. Confira.


Se Homem de Ferro tiver a mesma qualidade de sua campanha promocional, será a melhor adaptação da Marvel desde X-Men 2. Porém, como os últimos filmes baseados em personagens da editora não tem sido lá essas coisas, eu vejo com desconfiança. É esperar até 2 de maio do ano que vem pra descobrir.
Continua...
 
Copyright (c) 2010 Blogger templates by Bloggermint